RECOMEÇAR

Associação De Assistência Às Mulheres, Crianças, Adolescentes E Vítimas De Violência “Recomeçar”. 

A Associação de Assistência às Mulheres, Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência – “RECOMEÇAR “fundada em 2004 por um grupo de advogadas que se dedicavam a defesa e garantia do direito da mulher, ofertando atendimento jurídico gratuito, constituída por tempo indeterminado, de âmbito municipal e regional, sem fins lucrativos ou econômicos, de caráter filantrópico, assistencial, educacional e cultural.  Estando sua ação profissional de acordo com as normativas da Política Nacional de Assistência Social, que se ocupa em prover proteção à vida, reduzir danos, prevenir a incidência de riscos sociais, para isso se organiza em um Sistema Único de Assistência Social (SUAS), fundamentado na Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS/1993).  Atualmente executa o serviço de acolhimento provisório para mulheres, acompanhadas ou não de seus filhos, em situação de risco de morte ou ameaças em razão da violência doméstica e familiar, causadora de lesão, sofrimento físico, sexual, psicológico ou dano moral.

Perfil de atendimento

Serviço de Acolhimento Institucional, na modalidade de abrigo institucional provisório (conforme art. 35.2, Lei n° 11.340/2006), para mulheres com mais de 18 anos, acompanhadas ou não de seus filhos menores de 18 anos, em situação de risco iminente de morte ou ameaças, em razão de violência doméstica e familiar vivenciada, causadora de lesão, sofrimento físico, sexual, psicológico ou dano moral, com o objetivo de garantir proteção integral. É desenvolvido em local sigiloso e articulado com a rede de serviços socioassistenciais, demais políticas públicas e Sistema de Justiça, sendo ofertado às usuárias e seus filhos acompanhamento psicossocial e acesso ao Sistema de Garantia de Direitos.

Principais necessidades da entidade

  • Alimentos;
  • Produtos de higiene pessoal (adulto e infantil);
  • Produtos de limpeza;
  • Papel higiênico;
  • Fraldas;
  • Absorventes;
  • Roupas íntimas e meias (adulto e infantil, masculino e feminino);
  • Roupas (adulto e infantil, masculino e feminino)
  • Chupetas, mamadeiras.

Número de pessoas atendidas

São disponibilizadas 20 vagas. No total, já foram acolhidas aproximadamente 134 mulheres, sendo que algumas delas utilizaram o serviço mais de uma vez e muitas delas estiveram acolhidas junto aos seus filhos. Além disso, frequentemente são realizados atendimentos a mulheres em situação de violência que não estão acolhidas, participação em ações de educação em direitos e atendimentos a familiares de pessoas que estão no acolhimento. Portanto, não é possível estimar com precisão o número de pessoas que já foram atendidas por este equipamento.
No total são atendidas 30 famílias de mulheres que foram desabrigadas.

Dados bancários

Banco do Brasil
Ag.: 3568-8
C/C: 25.691-9
CNPJ: 07.410.141/0001-21

Contato da instituição

E-mail: casaabrigomulheres@gmail.com
Telefones: (11) 97513-7640 / (11) 2598-9323

Endereço da sede: Rua José Éboli, 107 – Centro – Mogi das Cruzes – SP CEP: 08710-650